UTE Jacuí

From Global Energy Monitor

[English]

Este artigo faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.

A central elétrica de Jacuí foi uma usina termelétrica movida a carvão de 350 megawatts (MW) proposta em Charqueadas, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil.

Localização

O mapa abaixo mostra Charqueadas, a localização aproximada onde a usina seria construída.

Loading map...

Histórico

Desde o seu início na década de 80, o projeto já passou pelas mãos de vários investidores, incluindo a agência do governo estadual Companhia Riograndense de Mineração (CRM), que investiu US$ 70 milhões para financiar sua construção. No final de 2012, o projeto estava abandonado por tempo indeterminado: sua construção paralisada, a licença da usina suspensa por problemas financeiros e as terras adjacentes ocupadas pelo porto naval de Jacuí.

O governo do Estado do Rio Grande do Sul continua afirmando que ainda há investidores interessados em reviver a usina.[1] Mas de acordo com matéria de janeiro de 2013 publicada pelo G1 (maior site de notícias do Brasil), Marco Antônio de Costa Souza, advogado dos proprietários da usina, estima que custaria mais R$ 500 milhões para colocar o projeto em funcionamento e o prefeito de Charqueadas, Davi Gilmar de Abreu Souza, afirma que as chances do projeto ser retomado são mínimas, lembrando que sua cidade já desapropriou parte da propriedade da usina para a construção de um parque industrial.[2]

Detalhes do projeto

  • Patrocinadora: Electra Jacuí
  • Empresa(s) controladora(s): Electra Jacuí
  • Localização: Charqueadas, Porto Alegre no Rio Grande do Sul, Brasil
  • Coordenadas: -29,966667, -51,633333 (aproximado)
  • Situação: Cancelado
  • Capacidade bruta: 350 MW
  • Tipo: Subcritical
  • Expectativa de início de operação:
  • Tipo de carvão:
  • Fonte de carvão:
  • Fonte de financiamento: Companhia Riograndense de Mineração (CRM)

Referências