Conversor a oxigênio

From Global Energy Monitor
This article is part of the Global Steel Plant Tracker, a project of Global Energy Monitor.
Sub-articles:

O conversor a oxigênio ou conversor de oxigênio faz parte do processo de Linz-Donawitz, um método primário de siderurgia em que o ferro-gusa fundido é transformado em aço.[1] A carga do conversor é constituída de ferro gusa líquido, sucata de ferro, minério de ferro e aditivos (fundentes). Injeta-se oxigênio puro a uma pressão de 4 a 12bar no conversor, o que reduz o teor de carbono dessa mistura para criar aço de baixo carbono. O conversor se chama às vezes forno de oxigênio básico (conhecido em inglês por suas siglas BOF) porque bases químicas como cal queimada ou dolomita são adicionados para promover a remoção de impurezas e proteger o revestimento do conversor.[2]

References

  1. Brock, James W.; Elzinga, Kenneth G. (1991). Antitrust, the market, and the state: the contributions of Walter Adams. M. E. Sharpe. ISBN: 0-87332-855-8, p. 50.
  2. Basic Oxygen Steelmaking Simulation, version 1.36 User Guide, steeluniversity.org, Retrieved on: May 24, 2014

External links

Esta página usa material da página da Wikipedia Processo de Linz-Donawitz conforme disposto em Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 Unported License.