Gasoduto da Rota 3

From Global Energy Monitor

[English]

Este artigo faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.

O Gasoduto da Rota 3 é um gasoduto proposto para a costa atlântica do sudeste do Brasil.

Localização

O gasoduto começa no campo de Lula, produtor de petróleo Lula e gás natural no pré-sal brasileiro, na bacia de Santos, costa sudoeste do Brasil, percorre a linha costeira por 307 km e chega até a costa da praia de Jaconé, onde entra por terra por 48 km até as cidades de Maricá e Itaboraí, em direção à Unidade de Processamento de Gás Natural da Comperj no estado do Rio de Janeiro, no Brasil. [1]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Petrobras[2]
  • Empresa(s) controladora(s): Petrobras (100%)[2]
  • Capacidade proposta: 635,66 milhões de pés cúbicos/dia (18 milhões de metros cúbicos/dia)[3]
  • Comprimento: 221 milhas / 355 km[3]
  • Situação: Em construção
  • Ano de início: 2021 ou 2022[4]

Histórico

O gasoduto tem um custo estimado de R$ 265,5 milhões e tem a conclusão programada para julho de 2020. Em julho de 2016, a agência brasileira para proteção do meio ambiente (IBAMA) emitiu uma licença ambiental para o trecho de 297 km do gasoduto que será instalado em águas profundas. As obras nesse trecho começaram em outubro de 2016 e foram finalizadas em fevereiro de 2018. Em agosto de 2018, o IBAMA emitiu uma licença separada para os trechos restantes do gasoduto (a 10 km da costa ao longo da plataforma continental, e a 48 km da costa). Os trabalhos neste trecho começaram em janeiro de 2019 e tinham a conclusão programada para julho de 2020.[3]

A Petrobras suspendeu temporariamente o trabalho no gasoduto da Rota 3, em abril de 2020, devido a preocupações com a segurança dos trabalhadores durante o surto crescente de coronavírus no Brasil.[5]

Em agosto de 2020, o diretor do consórcio responsável pelo segmento terrestre do gasoduto informou que o projeto estava praticamente concluído e que a operação comercial provavelmente teria início em 2021, sendo a única pendência a conclusão da Unidade de Processamento de Gás Natural GasLub associada em Itaboraí.[6] A Petrobras informou que os testes na unidade GasLub estavam em andamento em novembro de 2020 e o projeto continuava dentro do cronograma para uma data de comissionamento prevista para 2021.[7]

Em dezembro de 2020 era esperado que o gasoduto iniciasse suas operações no quarto trimestre de 2021 ou no primeiro trimestre de 2022.[4]

Artigos e recursos

Referências

  1. INSTALLATION OF ROUTE 3 GAS PIPELINE UNDERWAY, Brazil Energy Insight, 15 de março de 2019
  2. 2.0 2.1 "Offshore Routes 1, 2 and 3 to go public". Brazil Energy Insight. September 13, 2019.
  3. 3.0 3.1 3.2 "Rota 3". Comunicação Bacia de Santos. Retrieved 2020-06-20.
  4. 4.0 4.1 Brazil Petrobras receives binding offers for three more refineries, Independent Commodities Intelligence Services, 1 de dezembro de 2020
  5. "Petrobras paralisa obras no complexo petroquímico do Rio e no gasoduto Rota 3". Radioagência Nacional (in português). April 17, 2020.
  6. "OBRAS DO ROTA 3 ENTRAM EM FASE FINAL E CONLESTE VIVE EXPECTATIVA PELA NOVA LEI DO GÁS". PetroNotícias. August 24, 2020.
  7. "Petrobras performs tests on the GasLub torch system". Gas Processing News. Retrieved 2020-12-17.