User:Blair Sly/Sandbox

From Global Energy Monitor

1. Gasoduto Catu-Itaporanga

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O gasoduto Catu-Itaporanga é um gasoduto em operação dentro do território brasileiro. O gasoduto forma a rede de gasodutos Catu-Pilar junto com o Itaporanga-Carmópolis Pipeline e o Carmópolis-Pilar Gas Pipeline.

Localização

O gasoduto começa em Pojuca e segue até Itaporanga, no Brasil.[1]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transportadora Associada de Gás[2]
  • Empresa(s) controladora(s):
  • Capacidade: 9.100 MMcf/d[1]
  • Comprimento: 196 km / 121 milhas[1]
  • Diâmetro: 26 inches[1]
  • Situação: Em operação[1]
  • Ano de início:
  • Custo:
  • Financiamento:

Artigos e recursos

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 1.3 1.4 Imprensa Nacional. "AUTORIZAÇÃO Nº 532, DE 30 DE JULHO DE 2020 - DOU - Imprensa Nacional". www.in.gov.br (in português). Retrieved 2021-06-02.
  2. "Sistema de Transporte – TAG". ntag.com.br (in português). Retrieved 2021-06-02.

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos

  2. Gasoduto Carmópolis-Pilar

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O gasoduto Carmópolis-Pilar é um gasoduto em operação dentro do território brasileiro. O gasoduto forma a rede de gasodutos Catu-Pilar junto com o Catu-Itaporanga Gas Pipeline e o Itaporanga-Carmópolis Pipeline.

Localização

O gasoduto começa em Carmópolis, no Brasil e segue até Pilar, também no Brasil.[1]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transportadora Associada de Gás[1]
  • Empresa(s) controladora(s): Transportadora Associada de Gás[1]
  • Capacidade: 15.000 MMcf/d[2]
  • Comprimento: 176,8 km / 109,8 milhas[2]
  • Diâmetro: 26 inches[2]
  • Situação: Em operação[2]
  • Ano de início:
  • Custo:
  • Financiamento:

Artigos e recursos

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 "Sistema de Transporte – TAG". ntag.com.br (in português). Retrieved 2021-06-02.
  2. 2.0 2.1 2.2 2.3 Imprensa Nacional. "AUTORIZAÇÃO Nº 532, DE 30 DE JULHO DE 2020 - DOU - Imprensa Nacional". www.in.gov.br (in português). Retrieved 2021-06-02.

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos

3. Oleoduto OSPAR

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O oleoduto OSPAR (também conhecido como o oleoduto Santa Catarina-Paraná) é um oleoduto em operação dentro do território brasileiro.

Localização

O oleoduto começa em Do Ubatuba, São Francisco do Sul, Santa Catarina, e segue até Tindiquera, Araucária, Paraná

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transpetro[1]
  • Empresa(s) controladora(s): Petrobras[2]
  • Capacidade: 8.520 de vazão nominal (103 t/ano)[1]
  • Comprimento: 117 km / 72,7 milhas[2]
  • Diâmetro: 30 inches[2]
  • Situação: Em operação[2]
  • Ano de início: 1976[1]
  • Custo:
  • Financiamento:

Artigos e recursos

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 "Anuário Estatístico dos Transportes Terrestes - AETT/2007". Agência Nacional de Transportes Terrestres. 2007.
  2. 2.0 2.1 2.2 2.3 "São Francisco do Sul Terminal - OSPAR Pipeline – Petrobras". Petrobras. Retrieved 2021-06-02.

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos

4. Oleoduto ORBIG

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O oleoduto ORBIG é um oleoduto em operação dentro do território brasileiro.

Localização

O oleoduto começa no Terminal da Petrobras, em Angra dos Reis, estado do Rio de Janeiro, e segue para Campos Elíseos, em Duque de Caxias, também no estado do Rio de Janeiro.[1]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transpetro[1]
  • Empresa(s) controladora(s): Petrobras[1]
  • Capacidade: 24,49 de vazão nominal (10³ t/ano)[2]
  • Comprimento: 123 km / 76 milhas[1]
  • Diâmetro: 38 inches[1]
  • Situação: Em operação[1]
  • Ano de início: 1977[2]
  • Custo:
  • Financiamento:

Artigos e recursos

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 "Angra dos Reis Terminal - ORBIG Pipeline – Petrobras". Petrobras. Retrieved 2021-06-02.
  2. 2.0 2.1 "Anuário Estatístico dos Transportes Terrestes - AETT/2007". Agência Nacional de Transportes Terrestres. 2007.

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos

5. Oleoduto OSDUC

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O oleoduto OSDUC é um oleoduto em operação dentro do território brasileiro.

Localização

O oleoduto começa no Cabiúnas, em Macaé, estado do Rio de Janeiro, e segue para Campos Elíseos, em Duque de Caxias, também no estado do Rio de Janeiro.[1]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transpetro[1]
  • Empresa(s) controladora(s): Petrobras[1]
  • Capacidade: 17.400 de vazão nominal (10³ t/ano)[2]
  • Comprimento: 360 km / 223 milhas[1]
  • Diâmetro: 10 inches / 32 inches[1]
  • Situação: Em operação[1]
  • Ano de início: 1982[2]
  • Custo:
  • Financiamento:

Artigos e recursos

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 "Cabiúnas Terminal - OSDUC Pipeline – Petrobras". Petrobras. Retrieved 2021-06-02.
  2. 2.0 2.1 "Anuário Estatístico dos Transportes Terrestes - AETT/2007". Agência Nacional de Transportes Terrestres. 2007.

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos

6. Oleoduto ORBEL

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O oleoduto ORBEL (também conhecido como o oleoduto Rio-Belo Horizonte) é um oleoduto em operação dentro do território brasileiro.

Localização

O oleoduto começa na refinaria Gabriel Passos (Regap) e segue até o terminal Campos Elíseos (Duque de Caxias - RJ).[1]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transpetro[2]
  • Empresa(s) controladora(s): Petrobras[1]
  • Capacidade: 45.000 bpd[2]
  • Comprimento: 364 km / 226 milhas[1]
  • Diâmetro: 18 inches[1]
  • Situação: Em operação[2]
  • Ano de início: 1967[2]
  • Custo:
  • Financiamento:

Artigos e recursos

Referências

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos


7. Gasoduto GASFOR

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O gasoduto GASFOR (também conhecido como gasoduto Guamaré-Pecém) é um gasoduto bidirecional em operação que conecta o centro de processamento de gás de Guamaré a Pecém.[1]

Localização

O gasoduto começa em Guamaré e segue até Pecém.[2]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transportadora Associada de Gás[2]
  • Empresa(s) controladora(s): Transportadora Associada de Gás[2]
  • Capacidade: 2.027 m3/dia[3]
  • Comprimento: 383 km / 238 milhas[1]
  • Diâmetro: 10, 12 inches[3]
  • Situação: Em operação[1]
  • Ano de início: 1995[4]
  • Custo:
  • Financiamento:


Nome do projeto de expansão

Desde 2015 está em discussão a construção de um projeto de expansão chamado GASFOR II, com a intenção de contornar uma área populada que o gasoduto GASFOR atualmente atravessa .[4]

Detalhes do nome do projeto de expansão

  • Proprietária: Transportadora Associada de Gás
  • Empresa(s) controladora(s): Transportadora Associada de Gás
  • Capacidade:
  • Comprimento: 83,2 km / 51,69 milhas[4]
  • Diâmetro: 20 inches[4]
  • Situação: Proposta[5]
  • Ano de início: 2025[5]
  • Custo: US$6.9 bilhões (estimados)[4]

Artigos e recursos

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 "CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS E OPERACIONAIS DAS INSTALAÇÕES DE TRANSPORTE" (PDF). TAG. October 23, 2020.
  2. 2.0 2.1 2.2 "Sistema de Transporte – TAG". ntag.com.br (in português). Retrieved 2021-06-07.
  3. 3.0 3.1 Imprensa Nacional. "AUTORIZAÇÃO Nº 537, DE 30 DE JULHO DE 2020 - DOU - Imprensa Nacional". www.in.gov.br (in português). Retrieved 2021-06-07.
  4. 4.0 4.1 4.2 4.3 4.4 "Revista Grandes Construções". grandesconstrucoes.com.br. Retrieved 2021-06-07.
  5. 5.0 5.1 "TAG vai investir R$ 1,5 bi em 5 anos - ISTOÉ DINHEIRO". ISTOÉ DINHEIRO (in português). 2020-12-01. Retrieved 2021-06-07.

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos

8. Gasoduto GASALP

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O gasoduto GASALP é um gasoduto em operação dentro do território brasileiro.

Localização

O gasoduto começa em Pilar, Alagoas e segue até o Cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco.[1]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transportadora Associada de Gás[2]
  • Empresa(s) controladora(s): Transportadora Associada de Gás[2]
  • Capacidade: 2,5 milhões m3/dia[3]
  • Comprimento: 203,4 km / 126,3 milhas[1]
  • Diâmetro: 12 inches[1]
  • Situação: Em operação[1]
  • Ano de início:
  • Custo:
  • Financiamento:

Artigos e recursos

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 1.3 Imprensa Nacional. "AUTORIZAÇÃO Nº 534, DE 30 DE JULHO DE 2020 - DOU - Imprensa Nacional". www.in.gov.br (in português). Retrieved 2021-06-07.
  2. 2.0 2.1 "Sistema de Transporte – TAG". ntag.com.br (in português). Retrieved 2021-06-07.
  3. "Reabilitação dos Gasodutos da Malha do Nordeste". ESTEIO. 2017-05-11. Retrieved 2021-06-07.

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos

  9. Gasoduto Itaporanga-Carmópolis

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O gasoduto Itaporanga-Carmópolis é um gasoduto em operação dentro do território brasileiro. O gasoduto forma a rede de gasodutos Catu-Pilar junto com o Catu-Itaporanga Gas Pipeline e o Carmópolis-Pilar Gas Pipeline.[1]

Localização

O gasoduto começa em Itaporanga e segue até Carmópolis.[2]

Loading map...

Detalhes do projeto

  • Operadora: Transportadora Associada de Gás S.A.[2]
  • Empresa(s) controladora(s): Transportadora Associada de Gás S.A.[2]
  • Capacidade: 12.700 (m³/dia)[3]
  • Comprimento: 68,5 km / 42,5 milhas[3]
  • Diâmetro: 26 inches[3]
  • Situação: Em operação[2]
  • Ano de início:
  • Custo:
  • Financiamento:

Artigos e recursos

Referências

  1. "CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS E OPERACIONAIS DAS INSTALAÇÕES DE TRANSPORTE" (PDF). TAG. October 23, 2020.
  2. 2.0 2.1 2.2 2.3 "Sistema de Transporte – TAG". ntag.com.br (in português). Retrieved 2021-06-07.
  3. 3.0 3.1 3.2 "AUTORIZAÇÃO Nº 532, DE 30 DE JULHO DE 2020". Government of Brazil. July 31, 2020.

Artigos da SourceWatch relacionados

Recursos externos

Artigos externos

  10. Terminal de GNL de Suape

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

O terminal de GNL de Suape e o terminal de regaseificação de Petrolina são instalações propostas para o processamento de gás natural no estado de Pernambuco, Brasil.

Localização

O terminal proposto de GNL de Suape estaria localizado no porto de Suape, estado de Pernambuco, na costa atlântica brasileira.[1]

Loading map...

O terminal proposto de regaseificação de Petrolina estaria localizado em Petrolina, estado de Pernambuco, Brasil.[1]

Loading map...

Detalhes do projeto - Terminal de GNL

  • Proprietária: New Fortress Energy[2][3]
  • Localização: Porto de Suape, Pernambuco, Brasil
  • Coordenadas: -8.398179, -34.959574 (exato)[1]
  • Capacidade: 5,5 bilhões de metros cúbicos por dia[1]
  • Situação: Proposta[1]
  • Tipo: Importação
  • Ano de início: 2021[4]
  • Financiamento:

Detalhes do projeto - Terminal de regaseificação

  • Proprietária: New Fortress Energy[2][3]
  • Localização: Petrolina, Pernambuco, Brasil
  • Coordenadas: -9,404876, -40,489965 (aproximado)
  • Capacidade: 40.000 metros cúbicos por dia (cm/d)/ 0,015 bilhões de metros cúbicos por ano (bcm/y)[1]
  • Situação: Proposta[1]
  • Tipo: Importação
  • Ano de início:
  • Financiamento:

Histórico

A Petrobras e a Shell incorporaram, em 2000, uma joint venture 50/50% chamada GNL do Nordeste, com o intuito de construir um terminal de recebimento e regaseificação de GNL no porto de Suape, estado de Pernambuco, costa nordeste do Brasil.[5] Mas o projeto nunca saiu do papel.

Em março de 2020, a Golar Power confirmou sua intenção de investir R$ 1,8 bilhão na construção de um novo terminal de importação de GNL no porto de Suape. De acordo com o plano da Golar, o GNL do terminal seria transportado em contêineres do tipo GNL ISO sobre caminhões, para os clientes em um raio de 1000 quilômetros no interior de Pernambuco.[6] A estimativa era de que poder-se-ia transportar dessa forma até 480.000 metros cúbicos de GNL por dia.[1] A Golar também planejava vender gás do terminal para distribuidoras de gás natural, usinas de energia e outras grandes empresas.[7] Em julho de 2020, o Ministério de Minas e Energia brasileiro autorizou a importação pela Golar Power de até 5,5 milhões de metros cúbicos de gás por dia através do terminal de Suape, por um período de três anos.[1][7]

No final de julho de 2020, a Golar assinou um contrato de fornecimento de gás para a Copergás (Companhia Pernambucana de Gás Natural), empresa pernambucana de distribuição de gás. Sob os termos do acordo, a Golar transportaria 40.000 metros cúbicos de GNL por dia em contêineres ISO do Terminal de GNL de Suape para um terminal de regaseificação a ser construído pela Golar na cidade de Petrolina, enquanto a Copergás construiria um gasoduto para distribuição de 40 quilômetros a partir d terminal de regaseificação, para atender os clientes da região.[1][4][8]

Em abril de 2021, a Golar Power foi adquirida pela New Fortress Energy, empresa baseada nos EUA.[2][3]


Artigos e recursos

Referências

  1. 1.0 1.1 1.2 1.3 1.4 1.5 1.6 1.7 1.8 1.9 "Terminais de GNL no Brasil (pp 17-18)" (PDF). EPE (Empresa de Pesquisa Energética). October 2020.
  2. 2.0 2.1 2.2 "New Fortress bursts into Brazil LNG with Golar buy". Argus Media. January 13, 2021.
  3. 3.0 3.1 3.2 "New Fortress Energy acquires Hygo Energy and GMLP". Hydrocarbons Technology. April 16, 2021.
  4. 4.0 4.1 "Golar assina contrato de fornecimento de GNL com a Copergás, via terminal em Suape". Suape Complexo Industrial Portuário. July 31, 2020.
  5. "BNamericas - GNL do Nordeste Ltda. (GNL do Nordeste)". BNamericas.com. Retrieved 2021-05-12.
  6. "Golar Power develops an LNG import terminal in the Port of Suape". The International Group of Liquefied Natural Gas Importers. March 16, 2020.
  7. 7.0 7.1 "Golar Power é autorizada a importar GNL para terminais em Pernambuco e Bahia". Reuters. July 13, 2020.
  8. "Mercado de gás – Copergás compra GNL com a Golar para levar gás ate Petrolina". EPBR. July 30, 2020.

Artigos da GEM.wiki relacionados

Recursos externos

Artigos externos