Perfil energético – Guatemala

Fonte: Global Energy Monitor

[English][español]

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

Matriz de combustível (combustíveis fósseis versus renováveis)

A Guatemala obteve, em 2018, 57,43% de seu suprimento total de energia de biocombustíveis e resíduos, seguido por petróleo (29,54%), carvão (7,68%), hídrica (3,22%) e outras energias renováveis, como eólica e solar (2,12%).[1] Apesar da contribuição relativamente pequena da energia hídrica para o fornecimento total de energia, em 2019 ela respondeu por mais de um terço da capacidade elétrica instalada e da geração de eletricidade.[2]

Metas de emissões de gases de efeito estufa

O plano nacional de energia mais recente da Guatemala ambiciona reduzir as emissões de gases de efeito estufa em 29,2% entre 2017 e 2032 através da eficiência energética e da energia renovável.[3][4] A Guatemala delineou uma meta de redução de GEE um pouco mais modesta em sua proposta de Contribuição Nacionalmente Determinada para 2017, prometendo uma redução de 22,6% em relação ao “business as usual” até 2030.[5] Um pilar crítico para o atingimento das metas da Guatemala é a redução do desmatamento.[6]

Agências governamentais de energia e outros players principais

Ministério nacional de energia

O MEM (Ministerio de Energía y Minas) é responsável pelo desenvolvimento de políticas, planejamento e programação de tudo relacionado ao setor de energia.

Agências licenciadoras

Todos os projetos que possam gerar um risco ambiental devem obter uma avaliação de impacto ambiental junto ao MARN (Ministerio de Ambiente y Recursos Naturales). O município onde o projeto será baseado também exige licenças.[7]

Agências regulatórias

O setor elétrico da Guatemala é regulamentado pela Lei Geral de Eletricidade (Ley General de Electricidad) e pelo CNEE (Comisión Nacional de Energía Eléctrica).[7]

A DGH (Direção Geral de Hidrocarbonetos) regula o subsetor de hidrocarbonetos.[8]

Empresas concessionárias de energia elétrica

As três principais distribuidoras de energia elétrica da Guatemala, a EEGSA (Empresa Eléctrica de Guatemala SA), a DEORSA (Distribuidora de Electricidad de Oriente S.A.) e a DEOCSA (Distribuidora de Electricidad de Occidente S.A.) são as responsáveis por 84% da cobertura nacional.[8] A rede de energia da Guatemala foi privatizada há mais de duas décadas, o que afeta negativamente muitas comunidades rurais ao não terem energia confiável e acessível.[9]

Companhia petrolífera nacional

A Guatemala não tem uma empresa nacional de petróleo. A Perenco e a Pacific Rubiales são empresas petrolíferas privadas importantes que operam no país.[8]

Uso de eletricidade

Capacidade instalada

A Guatemala tinha 3498 MW de capacidade elétrica instalada em 2019, sendo a maioria proveniente de hidrelétricas (42,6%), combustíveis fósseis (31,1%) e biomassa renovável (19,4%). Outras fontes renováveis representaram um percentual bem menor da capacidade, com destaque para a eólica (3,0%) e a solar (2,6%).[2]

Produção

Foram produzidos 12.228 GWh de eletricidade em 2019, com combustíveis fósseis (42,1%), hídrica (35,8%) e biomassa (15,3%) à frente.[2]

Demanda

Em 2020, 94,7% da população tinha acesso à eletricidade.[8] A capacidade instalada foi aproximadamente o dobro da demanda de energia.[10]

Consumo

Os guatemaltecos usaram 772 kWh per capita em 2019.[11]

Carvão na Guatemala

A Guatemala não produz carvão. Em 2016, a Guatemala consumiu 1.751.571 toneladas de carvão, aproximadamente 105.624 per capita/ano.[12] A Guatemala importa todo o carvão que consome, principalmente da Colômbia e dos Estados Unidos.[13]

Petróleo e gás natural na Guatemala

Produção interna nacional

A Guatemala produziu 9.600 bbl/dia em 2018 e tem aproximadamente 83,07 milhões de bbl em reservas comprovadas.[14] O país produz 1.162 barris/dia de derivados de petróleo refinados.[14] A Guatemala não produz gás natural.

Consumo

Em 2016, a Guatemala consumiu 89.000 bbl/dia em produtos petrolíferos refinados.[14]

Importações e países de origem

O petróleo e o gás são importados, oriundos principalmente dos Estados Unidos e do México.[15]

Novas fontes e projetos propostos

O plano da CEPAL para conectar o México à América Central inclui um gasoduto proposto de 600 km que transportaria gás natural mexicano de Salina Cruz, no México, a Escuintla, na Guatemala.[15]

Transporte

O oleoduto mais importante da Guatemala é o Hydrocarbons Stationary Transport System, com 474 km, que leva petróleo dos campos de Campo Xan e Rubelsanto ao terminal de exportação de Puerto Santo Tomás de Castilla.[16]

Energia renovável na Guatemala

A Guatemala planeja abastecer 80% de sua matriz elétrica com energia renovável até 2030.[17] A política da Guatemala para eletrificação rural concentra-se em fontes de energia renováveis como a energia solar fotovoltaica, eólica, e em pequenas centrais hidrelétricas e usinas híbridas.[18][19] A agência nacional de eletricidade EEGSA tomou decisões recentes no sentido de substituir as usinas movidas a carvão por energia de fontes renováveis, conforme evidenciado pelos resultados da licitação de energia de 2020 da Guatemala.[20] Um número crescente de usinas elétricas de pequena escala baseadas em usinas de açúcar da Guatemala começaram a queimar bagaço (resíduo da cana-de-açúcar) durante a temporada de colheita, como uma alternativa ao carvão e outros combustíveis fósseis.[21][22]

Impactos ambientais e sociais da energia na Guatemala

A Guatemala é muito afetada pelos impactos das mudanças climáticas, como o aumento das temperaturas, chuvas imprevisíveis e furacões.[23] Os povos indígenas guatemaltecos arcam com o impacto dos projetos de mineração e energia que causam danos ao meio ambiente, gerando protestos nas comunidades.[24][25] De acordo com um estudo da OMCT de 2021, pessoas que defendem terras e territórios estão sob risco de agressões, ameaças, assassinato, criminalização e estigmatização. Entre 2019 e 2020, as mulheres correram um risco especialmente alto, com 28 ataques neste período.[26]

  1. "IEA Policies and Measures Database © OECD/IEA". IEA. Retrieved 2021-06-04.
  2. 2.0 2.1 2.2 "Panorama Energético de América Latina y el Caribe 2020". OLADE. November 27, 2020.
  3. "Plan Nacional de Energía 2017-2032" (PDF). Gobierno de la República de Guatemala. December 2017.
  4. "Guatemala launches renewables and efficiency focused national energy plan - New Energy Events". New Energy Events. 2017-12-14. Retrieved 2021-05-18.
  5. "Contribución Prevista y Determinada a Nivel Nacional" (PDF). Gobierno de la República de Guatemala. January 25, 2017.
  6. Anastasia Moloney. "The poorest in Guatemala bear brunt of climate change, research says". U.S. Retrieved 2021-05-18.
  7. 7.0 7.1 "Practical Law UK Signon". uk.practicallaw.thomsonreuters.com. Retrieved 2021-05-18.
  8. 8.0 8.1 8.2 8.3 "Guatemala Energy Situation - energypedia.info". energypedia.info. Retrieved 2021-05-18.
  9. "Guatemala Communities Rebel Against High Energy Costs". NACLA. Retrieved 2021-05-19.
  10. "Geothermal Country Overview: Guatemala - GeoEnergy Marketing". GeoEnergy Marketing. 2020-07-31. Retrieved 2021-05-18.
  11. Hannah Ritchie; Max Roser (2020-07-10). "Energy". Our World in Data.
  12. "Guatemala Coal Reserves and Consumption Statistics - Worldometer". www.worldometers.info. Retrieved 2021-05-18.
  13. "Coal Briquettes in Guatemala". oec.world. Retrieved 2021-05-18.
  14. 14.0 14.1 14.2 "Guatemala - The World Factbook". www.cia.gov. Retrieved 2021-05-18.
  15. 15.0 15.1 "Mexico revives Central America gas and power plan". 2019-05-22. Retrieved 2021-05-18.
  16. "Adjudican a Perenco contrato para operar oleoducto por otros 25 años". Prensa Libre. July 25, 2019.
  17. "Lograr que el 80% de la Matriz Eléctrica de Guatemala provenga de fuentes renovables para 2030 es posible". BNamericas.com. February 2, 2021. Retrieved 2021-05-18.
  18. "Plan Indicativo de Electrificación Rural 2020-2050" (PDF). Ministerio de Energía y Minas. September 2020.
  19. "Guatemala's new rural electrification plan advocates use of renewable energy - New Energy Events". New Energy Events. 2019-01-22. Retrieved 2021-05-19.
  20. "Del carbón a la energía limpia: Así son los nuevos contratos de generación de EEGSA". Prensa Libre. February 13, 2020.
  21. "Recopilación de la Información de los Simposios de Análisis de la Zafra 1997/1998 – 2014/2015 de Generación de Energía (p 7)" (PDF). Centro Guatemalteco de Investigación y Capacitación de la Caña de Azúcar. December 2015.
  22. "Plan de Expansión del Sistema de Generación y Transporte 2020-2034 (pp 50-51)" (PDF). Ministerio de Energía y Minas de Guatemala. 2020.
  23. Anastasia Moloney (May 3, 2019). "The poorest in Guatemala bear brunt of climate change, research says". Reuters.
  24. "Protestas en Guatemala contra hidroeléctricas construye Florentino Pérez". EFEverde. February 21, 2017.
  25. Roberto Baldizon (2018-09-13). "Mining for Silver in Guatemala". Medium. Retrieved 2021-05-18.
  26. "Guatemala Una Deuda Sin Saldar" (PDF). OMCT (Organización Mundial Contra la Tortura). January 2021.