Perfil energético – Uruguai

Fonte: Global Energy Monitor

[English][español]

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

Matriz de combustível (combustíveis fósseis versus renováveis)

Em 2019, as energias renováveis representavam 75,8% da capacidade elétrica do Uruguai, com não renováveis representando os 24,2% restantes (comparado com 29% em 2016).[1][2] Em termos de geração real de energia, 98,1% da rede elétrica do Uruguai foi alimentada com energia renovável em 2019, sendo as principais fontes hídrica (50,4%), eólica (29,5%), biomassa (15,5%) e solar (2,6%).[1][3]

Metas de emissões de gases de efeito estufa

O governo uruguaio afirma se focar em reduzir as emissões do setor energético para não prejudicar os sistemas agrícolas, que representam 76% das emissões e 70% das exportações nacionais.[4] Em 2017, a redução das emissões de gases de efeito estufa no Uruguai atingiu 88% em comparação à média do período de 2009 a 2013.[5] O Uruguai pretende ser neutro em carbono até 2030.[6]

Agências governamentais de energia e outros players principais

Ministério nacional de energia

A MIEM (Ministerio de Industria, Energía y Minería) é responsável pela formulação e promoção das políticas industriais, energéticas e de mineração do Uruguai.

Agências licenciadoras

A DINAMA (Dirección Nacional de Medio Ambiente) emite licenças para qualquer projeto que tenha o potencial de ser prejudicial ao meio ambiente.

Agências regulatórias

A URSEA (Unidad Reguladora de Servicios de Energía y Agua) é responsável pela regulamentação do setor elétrico e de água.

Empresas concessionárias de energia elétrica

A UTE (Administración Nacional de Usinas y Trasmisiones Eléctricas) é responsável pela rede elétrica do Uruguai, incluindo geração, transmissão, distribuição, comercialização e assistência técnica.

Companhia petrolífera nacional

A ANCAP (Administración Nacional de Combustibles, Alcohol y Portland) é a empresa estatal responsável pela importação, refino e distribuição de derivados de petróleo.

Dados de emprego do setor de energia

O setor de energia renovável empregava mais de 11.000 trabalhadores no Uruguai (em setembro de 2018).[7]

Uso de eletricidade

Capacidade instalada

Em 2016, o Uruguai tinha 4,808 milhões de kW de capacidade instalada de geração elétrica.[2]

Produção

Em 2016, o Uruguai produziu 13,13 bilhões de kWh de energia elétrica.[2]

Demanda

Em 2020, 100% da população tinha acesso à eletricidade.[2] A UTE está gastando US$ 960 milhões no período de 2020 a 2025 para instalar uma nova infraestrutura de transmissão elétrica.[8]

Consumo

Em 2016, o Uruguai consumiu 10,77 bilhões de kWh de eletricidade.[2]

Carvão no Uruguai

O Uruguai não produz, consome ou importa carvão.[9]

Petróleo e gás natural no Uruguai

Produção interna nacional

O Uruguai não produz petróleo bruto e o país não tem reservas comprovadas.[2] O Uruguai produziu 42.220 barris/dia de produtos petrolíferos refinados em 2015.[2] O Uruguai não produz gás natural e não tem reservas comprovadas.

Fornecimento total de energia por fonte, 1990 a 2018, Fonte: IEA

Consumo

Em 2016, o Uruguai consumia 53.000 barris/dia de produtos petrolíferos refinados.[2] O Uruguai consumiu 70,79 milhões de metros cúbicos de gás natural em 2017.[2]

Importações e países de origem

O Uruguai importou, em 2015, 40.200 barris/dia de petróleo bruto.[2] O Uruguai importa todo o gás natural que utiliza.[2] O Uruguai importa gás natural principalmente da Argentina, por meio do Gasoducto Cruz del Sur.

Novas fontes e projetos propostos

Em maio de 2021, não havia novos projetos propostos para petróleo e gás no Uruguai.

Transporte

O gás é transportado da Argentina para o Uruguai via Gasoducto Cruz del Sur.

Energia renovável no Uruguai

O Uruguai aumentou a energia renovável agregada em 93% após a assinatura do Protocolo de Kioto (em 1997).[10] Após um período de estagnação por volta de 2007, o setor de energia renovável voltou a crescer de forma prevalente por volta de 2010, com ênfase na energia eólica e na energia hidráulica.[6] O país deixou de depender das importações de energia da vizinha Argentina devido à adoção de energia renovável. Em 2020, o Uruguai ocupava o quarto lugar global no uso de energia eólica e solar.[5] A diversificação do setor de energia renovável tem sido muito benéfica para o Uruguai, gerando redução dos custos da energia elétrica e das emissões de gases de efeito estufa.[5]

Ferro e aço no Uruguai

O Uruguai importa ferro e aço, principalmente do Brasil.[11] Seguindo as estimativas de 2,5 bilhões de toneladas de reservas de ferro no Uruguai, feitas pela mineradora britânica Zamin Ferrous, o país passou por batalhas judiciais e protestos ambientais contra os efeitos negativos da mineração a céu aberto.[12] O sistema judiciário uruguaio continuava a ouvir casos de investidores de mineração de minério de ferro em 2020, que buscavam explorar as reservas uruguaias.[13]

Impactos ambientais e sociais da energia no Uruguai

A diversificação do setor de energia renovável do Uruguai permitiu ao país, pela primeira vez, usar pela a energia eólica e solar de forma a preservar a água das barragens para uma melhor mitigação das secas.[5] Os protestos contra a mineração de minério de ferro provavelmente serão uma questão ambiental e social importante para o Uruguai ao longo da década de 2020.[14]

Referências

  1. 1.0 1.1 "Panorama energético de América Latina y el Caribe 2020 (p 74)". OLADE. November 2020.
  2. 2.00 2.01 2.02 2.03 2.04 2.05 2.06 2.07 2.08 2.09 2.10 "Uruguay - The World Factbook". www.cia.gov. Retrieved 2021-05-20.
  3. Energy Web (2020-07-22). "Uruguay's grid operator, UTE, partners with Energy Web on blockchain-based innovation". Medium. Retrieved 2021-05-20.
  4. "Intended Nationally Determined Contribution: Uruguay" (PDF). UNFCC. 2015.
  5. 5.0 5.1 5.2 5.3 "Uruguay, Latin America's Renewable Champion – Energy Transition". Energy Transition. 2020-01-27. Retrieved 2021-05-21.
  6. 6.0 6.1 "Why Uruguay's Unprecedented Shift to Clean Energy Is a Model for the World". www.worldpoliticsreview.com. Retrieved 2021-05-21.
  7. "What's next for the energy transition in Uruguay? – Energy Transition". Energy Transition. 2018-11-16. Retrieved 2021-05-20.
  8. "BNamericas - Uruguay's UTE to invest almost US$1bn by 2025". BNamericas.com. Retrieved 2021-05-20.
  9. "Uruguay Coal Reserves and Consumption Statistics - Worldometer". www.worldometers.info. Retrieved 2021-05-20.
  10. "Why Uruguay's Unprecedented Shift to Clean Energy Is a Model for the World". www.worldpoliticsreview.com. Retrieved 2021-05-21.
  11. "Uruguay Iron or Steel Imports". World Integrated Trade Solution. 2019.
  12. "Environmentalists in Uruguay Fight New Open-Pit Mining Law". Earth Island Journal. Retrieved 2021-05-21.
  13. "Uruguay defeats multibillion-dollar mining claim". globalarbitrationreview.com. Retrieved 2021-05-21.
  14. "Uruguay Secures Win Over $4B Mining Project Claim - Law360". www.law360.com. Retrieved 2021-05-21.