Perfil energético – Paraguai

Fonte: Global Energy Monitor

[English][español]

Esta página faz parte do Portal Energético para a América Latina de Global Energy Monitor.
Páginas relacionadas:

Matriz de combustível (combustíveis fósseis versus renováveis)

Em 2019, a energia hidrelétrica fornecia 100% da eletricidade do Paraguai e cerca de metade do fornecimento total de energia do país, com biocombustíveis e petróleo importado respondendo pelo restante.[1][2] O Paraguai pretende reduzir o consumo de combustíveis fósseis em 20% até 2030 e, simultaneamente, atingir 60% em energias renováveis em sua matriz energética.[3]

Emissão de gases de efeito estufa

As emissões per capita do Paraguai de CO2 gerado pela queima de combustíveis fósseis (1,2 toneladas métricas em 2018) estão entre as mais baixas da América Latina.[4] O plano da Contribuição Nacionalmente Determinada (NDC) do Paraguai prevê reduções das emissões em 10% (comparado ao “business as usual”) até 2030.[3]

Agências governamentais de energia

Ministério nacional de energia

O Viceministerio de Minas y Energía (Vice-Ministério de Minas e Energia) supervisiona a DRM (Diretoria de Recursos Minerais) e a DRE (Diretoria de Recursos Energéticos). O DRM é responsável pela localização, estudo, classificação, avaliação e uso adequado dos recursos minerais.[5] O DRE é responsável pelo estudo, identificação e utilização de energias alternativas.[5]

O SieParaguai é o sistema de informação energética do Paraguai. Ele foi lançado em 2020 para aprimorar a gestão e a difusão da informação sobre o desenvolvimento sustentável do país.[6]

Agências licenciadoras e regulatórias

O licenciamento e a regulamentação de projetos de energia são conduzidos pelo Vice-Ministério de Minas e Energia.

Empresas concessionárias de energia elétrica

A ANDE (Administração Nacional de Eletricidade) é a entidade estatal responsável por satisfazer as necessidades de energia elétrica do Paraguai por meio de geração, transmissão e distribuição.

Companhia petrolífera nacional

O Paraguai não tem uma companhia nacional de petróleo.

Principais empresas de energia

A Itaipu Binacional, que opera a Usina Hidrelétrica de Itaipu, é a maior empresa de energia do Paraguai.[7]

Dados de emprego do setor de energia

Somente 20% dos paraguaios trabalham no setor industrial, que compreende mineração, pedreiras, manufatura, construção, eletricidade, gás e água.[8]

Uso de eletricidade

Capacidade instalada

Em 2016, a capacidade elétrica instalada do Paraguai era de 8.87 milhões de kW.[9]

Produção

A barragem de Itaipu é a maior produtora de eletricidade do Paraguai e responde por cerca de 90% da produção (dados de 2019).[10] O Paraguai e o Brasil (o co-operador da barragem) possuem, cada um, 50% da produção da barragem, de acordo com o Tratado de Itaipu de 1973. Entretanto, o Paraguai está contratualmente obrigado a vender qualquer energia não utilizada de sua parte a preço de custo para a estatal brasileira Eletrobrás, uma situação que se torna cada vez mais controversa à medida que os dois países antecipam a renegociação do tratado em 2023.[11]

Energia elétrica consumida no Paraguai anualmente, fonte: OurWorldInData

Demanda

O Paraguai tem capacidade para atender 100% da demanda nacional por energia elétrica, mas ainda existem áreas onde se usam conexões elétricas clandestinas, principalmente em domicílios de baixa renda.[12]

Consumo

Em 2019, o Paraguai consumiu 49,82 milhões de TWh de energia elétrica.[12]

Carvão no Paraguai

Produção interna nacional

O Paraguai não produz carvão. Os paraguaios consumiram 1.680 toneladas curtas de carvão importado em 2016, aproximadamente 248 pés cúbicos de carvão per capita por ano. Mas o Paraguai está eliminando as importações à medida que ruma em direção a uma matriz de energia totalmente renovável, e o consumo caiu para praticamente zero desde 2016.[13][14]

Petróleo e gás natural no Paraguai

Produção interna nacional

O Paraguai não produz gás natural.[15] O Paraguai produziu 4.174 barris por dia de petróleo em 2016.[16]

Consumo

Em 2016, o Paraguai consumiu 51.000 barris por dia de petróleo, cerca de 0,32 galões de petróleo/dia per capita.[16]

Importações e países de origem

O Paraguai importa praticamente todo o petróleo que consome.[17]

Novas fontes e projetos propostos

O Paraguai experimentou, em 2019, um aumento do interesse de empresas de petróleo e gás nacionais e estrangeiras considerando a expansão para o país, o que, apesar dos reveses da pandemia global em 2020, provavelmente levará a um novo desenvolvimento.[18] Bolivia-Paraguay Gas Pipeline, proposto recentemente, facilitaria as importações de gás natural da Bolívia.[19]

Energia renovável no Paraguai

Produção de energia renovável no Paraguai, período de 2010 a 2018(em gigawatts-hora), fonte: Statista

O Paraguai gera 100% de sua eletricidade de fontes renováveis, com a grande maioria proveniente dos projetos hidrelétricos Itaipu, Yacyretá e Acaray.[20][21] Desde que se voltou para a energia hidrelétrica, o Paraguai não depende mais da importação de petróleo e diesel para geração de energia elétrica.[22] O Paraguai gera muito mais energia do que usa com suas três barragens e é capaz de vender o excedente; 7,1% do PIB do Paraguai é gerado pelas exportações de eletricidade.[22]

Ferro e aço no Paraguai

O ferro é o principal metal que existe e é produzido no Paraguai.[23] Em 2019, as exportações de ferro e aço do Paraguai somaram US$ 28 milhões, enquanto as importações foram US$ 263,36 milhões.[24] Em relação à exportação de ferro e aço, 43% tem por destino a Índia, seguido pelos EUA (37%), Argentina (8,11%) e Brasil (2,81%), com países como o Paquistão, Holanda e Bangladesh recebendo quantidades menores.[24] As importações paraguaias de ferro e aço vêm principalmente da Argentina (39%) e do Brasil (22%).[24]

Impactos ambientais e sociais da energia no Paraguai

O desenvolvimento da energia hidrelétrica no Paraguai tem causado mudanças nos sistemas hidrológicos e ecológicos, motivando estudos voltados para a manutenção e preservação de zonas úmidas, especialmente nas bacias dos rios Alto Paraguai e Paraná. Mais de 100.000 hectares de terras ao redor do projeto hidrelétrico de Itaipu foram protegidos e reconhecidos como Reserva da Biosfera da UNESCO.[25][26]

Referências

  1. "Panorama Energético de América Latina y el Caribe 2020". OLADE. November 27, 2020.
  2. "IEA Policies and Measures Database © OECD/IEA". IEA. Retrieved 2021-06-04.
  3. 3.0 3.1 "Contribuciones Nacionales de la República del Paraguay: Visión Paraguay 2030, Plan Nacional de Desarrollo" (PDF). Secretaría del Ambiente - Paraguay. October 1, 2015.
  4. "IEA Energy Atlas". © OECD/IEA. Retrieved 2021-06-06.
  5. 5.0 5.1 "Funciones". www.ssme.gov.py (in español). Retrieved 2021-05-20.
  6. "The Energy Information System for Paraguay (sieParaguay) was officially launched". OLADE. August 21, 2019.
  7. "The Itaipu Hydroelectric Dam Project, Brazil". www.power-technology.com. Retrieved 2021-05-20.
  8. "Paraguay - Employment in industry (% of total employment) (modeled ILO estimate)". Retrieved 2021-05-19.
  9. "Paraguay - The World Factbook". www.cia.gov. Retrieved 2021-05-20.
  10. "Why Has Energy Spawned a Political Crisis in Paraguay?". Americas Quarterly. Retrieved 2021-05-20.
  11. "A Secret Energy Deal With Brazil Plunges Paraguay Into Crisis". www.worldpoliticsreview.com. Retrieved 2021-05-20.
  12. 12.0 12.1 Hannah Ritchie; Max Roser (2020-07-10). "Energy". Our World in Data.
  13. "Paraguay - Countries & Regions - IEA". IEA. Retrieved 2021-05-20.
  14. "Paraguay Coal Reserves and Consumption Statistics - Worldometer". www.worldometers.info. Retrieved 2021-05-20.
  15. "Paraguay Natural Gas Reserves, Production and Consumption Statistics - Worldometer". www.worldometers.info. Retrieved 2021-05-20.
  16. 16.0 16.1 "Paraguay Oil Reserves, Production and Consumption Statistics - Worldometer". www.worldometers.info. Retrieved 2021-05-20.
  17. "Paraguay Energy Market Report – Energy Market Research in Paraguay". www.enerdata.net. Retrieved 2021-05-19.
  18. "Paraguay Oil Gas Market Trends, Drivers & Restraints Up Until 2028 - ResearchAndMarkets.com". AP NEWS. January 10, 2020.
  19. "Bolivia y Paraguay acuerdan construcción de gasoducto de integración energética". YPFB (Yacimientos Petroliferos Fiscales Bolivianos). June 12, 2019.
  20. "Paraguay Electricity Statistics - Worldometer". www.worldometers.info. Retrieved 2021-05-20.
  21. "Paraguay". www.hydropower.org. Retrieved 2021-05-20.
  22. 22.0 22.1 "Hydroelectric Power in Paraguay – The Borgen Project". The Borgen Project. May 24, 2020.
  23. "Paraguay: Mining, Minerals and Fuel Resources". AZOMining.com. August 7, 2012.
  24. 24.0 24.1 24.2 "Paraguay – Imports and Exports – World – Iron and steel – Value (US$) and Value Growth, YoY (%) – 2008 - 2019". Retrieved 2021-05-20.
  25. Ely, Pedro; Fantin-Cruz, Ibraim; Tritico, Hans M.; Girard, Pierre; Kaplan, David (2020). "Dam-Induced Hydrologic Alterations in the Rivers Feeding the Pantanal". Frontiers in Environmental Science. 8. doi:10.3389/fenvs.2020.579031/full. ISSN 2296-665X.
  26. "Itaipu Dam Works to Combine Energy, Environment and Biodiversity". unfccc.int. November 8, 2017.